RSS

Quatro tarefas que os homens fazem pelas namoradas, mas detestam…(Parte 2)

03 mar

Meninas, eu tenho uma espada em meu bolso. Eu tenho uma espada no bolso e nada para espetar! Portanto, hoje é dia de guerra! Guerra! Me exigem uma lista. Quatro coisas, quatro pedidos, quatro ordens que vocês, Josefiníssimas, pedem com o mais cândido dos beiços e nós, soldadinhos de carne, cumprimos com a mais fajuta das simpatias. Moças não desconfiam muito, mas ser homem, ser esposo e ser namorado é ser mãe. É tolerar o intolerável. Tudo para que vocês possam reclamar, cheias de razões, das nossas estúpidas ogrices, preguiças e insensibilidades. Ser homem é ser um herói calado.

1) Desligar o ventilador: não sei se vocês notaram, mas há um completo desacordo entre o verão feminino e o inverno masculino. Vocês, sob o mais fritante dos sois, vestem casaquinhos, enrolam echarpinhas, metem bonezinhos. E na cama, ah, na cama… O inferno na cama. Sobre o colchão, num dia crocante de dezembro, no auge do estio, todo homem teme a frase: “Amor, desliga esse ventilador. Tou morrendo… Tou tremendo de frio.” Em geral, a gente aquiesce pelo bem do travesseiro e do sexo noturno. Mas, Jesus, o calor! Meninas, homens sentem calor! E não vejo nenhum motivo de, na hierarquia das temperaturas e sofrimentos, dizer que sentir frio incomoda mais do que passar calor. Saiba bem: cada vez que a senhora pede ao moço uma desligada de ar condicionado e uma puxada na tomada do ventilador, a nossa estrada para o gelinho do céu encurta…

2) Emprestar o aparelho eletrônico: veja bem, mas veja com doçura, porque este é um item polêmico e que não enquadra todas as mulheres (só 89 a cada 90). Meninas têm mãozinhas de alface. Mocinhas besuntam com manteiguinha os dedinhos. Fica uma lisura pura, uma coisa linda, mas, céus, nossos iPods, nossos videogames, nossos controles-remoto, nossos celulares… Como eles sofrem. Como eles caem! Todo homem sabe que emprestar o computador a uma noviça amada e tecnológica é dar um control, um alt e um del na alegria, na paciência.

3) Adaptar refeições e programas à sua dieta: um dia, algum boboca de alguma revista, um médico picareta ou o supremo gozador da nação atinou com as seguintes ideias: carboidratos fazem mal, sal é uma praga, cerveja causa pancinha e tudo o que for verde, gororoboso e iogurte é um manjar pra vida quase eterna. Moças: homens não querem viver para sempre! E homens não querem viver para sempre porque o para sempre é um velho saudável, encurvado e dependente de Viagras. Não! Queremos viver pouco! Queremos viver o esplendor das gordurinhas da picanha. A gente sonha empanturrar a pança, afrouxar o cinto de tanto macarrão! E, suprema glória, sujar a barba de queijo ralado! Sua dieta é sua dieta. Não me peça para atravessar essa tortura saudável e frugal ao seu lado. Eu quero lamber a tampa do biscoito, arrotar – bem baixinho e grave – a Coca-Cola e, se der, se der!, meter o dedão num chantilly alvíssimo. Deixe as nossas artérias terem o direito de escolher: uma existência curta, entupida e explosiva, ou um longevo, fluído e verduríssimo ciclo de saúde chata.

4) Sair em dia de jogo: O que uma moça jamais entenderá é o seguinte: todas as quartas (às vezes as quintas), raramente aos sábados, mas todo domingo, esses são dias de jogo. Mas olha só que coisa linda: uma partida de futebol dura escassas duas horas. Nada mais do que isso. E veja que legal demais: tem dias até que o prélio sobre a grama nem interessa tanto assim. Feitas as contas, são, estourando, umas oito horas semanais de futebol diante das 160 que sobram para tudo, para passear, para trabalhar, para ir a restaurantes, para fazer todos os três favores acima e para amar. Quando uma moça pede, à guisa de ajudinha, uma troca de lâmpada, uma ida ao supermercado, uma beijoca na hora do futebol, inferno da Terra, saudade do tempo em que não vivi! … Moças, qualquer favor requerido durante um jogo de futebol é uma ofensa à nossa paciência, ao nosso espírito mais íntimo de macho. Tenha modos e tenha piedade de nós. Escute o que diz esse músculo maravilhoso que bate debaixo desse seu lindo seio esquerdo!

Via Marie CLaire

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: